terça-feira, agosto 14, 2007

Tempo

É tempo de arrumar a casa. De cuidar do templo.
Tempo de arar a terra. De cultivar sonhos.
De jogar o que não serve mais fora. De guardar coisas bonitas e úteis.
Tempo de cuidar da mente. De beijar a testa de uma dose de afeto.
É tempo de abraçar quem se ama de segurar a mão frágil.
Tempo de parar, sentar no chão e andar descalço.
Acreditar no sonho alheio, sonhar compartilhado.
De mandar cartas esquecidas telefonemas atrasados.
Ouvir. Tempo de fazer silêncio.
Tempo de parar.
Não correr tanto. Dormir tranquilo. Cuidar do jardim.É tempo.
De cultivar gentilezas e colher gratidão.

2 comentários:

Maurício disse...

bom dia querido,
quis passar pra deixar um beijo e dizer que adoro o tempo.
nossos tempos, na verdade.
esses que a gente só entende bem depois, parece que nunca vamos entender, mas lá na frente eles fazem sentido.

sei lá, divaguei.
beijo.

Ed. disse...

mauuuuuu....
saudades de bater papo, teorizar, e divagar com vc!

bjos bjos