segunda-feira, agosto 13, 2007

Caixinhas e Amores

Não importa o tipo de relacionamento quando acaba sempre dói.
Pode ser um namoro de longos anos, um namorico, uma amizade que parecia eterna, por muitos motivos os relacionamentos acabam.
E a gente tem que lidar com a perda a distância o silêncio. Por isso criei as caixinhas.
Tive que aprender que algumas histórias acabam mesmo as que eu não gostaria.
Então para cada história eu criei uma caixinha dentro do meu coração. E quando chega a hora a gente sempre sabe, sempre sabe quando um relacionamento já está desgastado e por mais dolorido que pareça eu aceito e entendo o fim. E para não sofrer muito, não chorar tanto, não sentir tanta falta eu os guardo.
Guardo tudo ali dentro, as risadas, os tapas, os beijos, as discussões, os abraços e telefonemas.
E deixo a caixinha lá fechadinha cuido para que ela sempre esteja intacta e bonita, sempre novinha.
Depois toda vez que sinto saudades eu abro a caixinha e relembro e me sinto abençoado por ter vivido uma história tão boa, intensa e cheia de verdade.
Não importa o tempo que durou importa como eu a vivi.
Estou em fase de abrir algumas caixinhas... Mas nunca deixo de olhar pra frente...

Um comentário:

BHY disse...

Obrigado pelo link e parabéns pelo blog!
;-)