quinta-feira, outubro 18, 2007

O que eu não sei

Eu Deveria saber já.
Mas eu tenho um dom para o abismo.
Eu me forço a andar ali na beira.
Porque eu sempre acho que assim, na beira do abismo, eu tenho a visão mais bonita...
Vivo ali me equilibrando para não cair.
Mas eu deveria saber que enquanto to ali na beirada coisas belas acontecem a minha volta.
E eu não vejo.
Não toco.
Eu sempre to olhando para meu umbigo ou para debaixo dos meus pés
Eu sempre to cavando um terreno desconhecido em busca de algo que nem sei o que é.
Às vezes quando acho que fui longe demais eu volto correndo.
Encolho-me e fecho todas as portas.
Os dias passam e eu abro uma janela... e vou voltando devagarzinho para o mesmo lugar de antes.
Como um menino maravilhado com o brinquedo novo.
Eu deveria saber aquilo que todo mundo sabe:
É preciso entender e amar a vida. Todas as suas dores e perdas, todos os danos, toda noite bem ou mal dormida, toda lágrima e riso, cada conquista, todo beijo e abraço, todo tapa e palavras duras.
É preciso estar atento para só depois, veja bem, só depois descartá-la
Eu deveria saber...

4 comentários:

Pablito disse...

Pra variar... LINDO!

Andréa disse...

Sim, Pablito e Ed, lindo mesmo!!! Sou fã deste menino.
Bjs
Andréa

BHY disse...

A gente sabe fazendo. Continue caminhando, quanto mais longe for, mais distante do abismo se ficou. Obrigado pelo texto.
;-)

Somnia Carvalho disse...

Ed...
eu queria ter o dom
de dizer meias palavras
eu se colocassem inteiras...
assim como você!

meu problema
meu antigo e velho problema
e falar demais
falar claro demais

e se arrepender depois
e se culpar deveras
porque nao sei fazer poesia

eu adoro o seu jeito de gritar: nao aguento mais!!!